O que é Educação Liberal? (Parte I)

O que é Educação Liberal? (Parte I)

Por Leo Strauss

Vocês obtiveram uma educação liberal. Eu os parabenizo por essa conquista. Se fosse
minha única obrigação, faria apenas elogios pela conquista. Mas não estaria cumprindo
com o dever que assumi se não complementasse minhas felicitações com um alerta. A educação liberal que obtiveram vai evitar o perigo de que tal advertência seja compreendida como um conselho desesperado.

Educação liberal é educação em cultura ou para a cultura. O produto acabado da educação liberal é um ser humano de cultura. “Cultura” significa primariamente agricultura: o cultivo do solo e seus produtos, o cuidado do solo, a melhoria da
terra de acordo com sua natureza. Derivadamente, “cultura” significa hoje principalmente o cultivo da mente, o cuidado e a melhoria das faculdades
natas da mente de acordo com a natureza da mente.

Assim como o solo precisa de cultivadores, a mente precisa de professores. Mas não é
tão fácil encontrar professores quanto é encontrar agricultores. Os próprios professores são pupilos e devem ser pupilos. Porém, não pode haver uma regressão infinita: em última instância, deve haver professores que não são, por sua vez, pupilos. Esses
professores que não são, por sua vez, alunos são as grandes mentes ou, para evitar qualquer ambiguidade num tema de tamanha importância, as maiores mentes. Tais homens são extremamente raros.

Provavelmente não encontraremos nenhum deles na sala de aula. Provavelmente
não os encontraremos em lugar nenhum. É uma questão de sorte se houve um deles vivo durante sua época. Para todos os fins práticos, os pupilos, em qualquer nível de proficiência, só têm acesso aos professores que não são, por sua vez, pupilos, ou às grandes mentes, por intermédio das grandes obras.

A educação liberal então consiste em estudar com o devido cuidado as grandes obras
deixadas pelas maiores mentes – um estudo no qual os alunos mais experientes ajudam os menos experientes, incluindo os iniciantes.

Não é uma tarefa fácil, como poderia parecer se considerássemos a fórmula que acabo de mencionar. Essa fórmula requer um longo comentário. Muitas vidas foram gastas e ainda podem ser gastas na elaboração desses comentários. Por exemplo, o que significa dizer que as grandes obras devem ser estudadas “com o devido cuidado”?

No momento, menciono apenas uma dificuldade que é óbvia para todos vocês: nem todas as maiores mentes nos dizem as mesmas coisas em relação aos temas mais importantes; a comunidade dessas maiores mentes é rasgada pela discórdia, até
por vários tipos de discórdia. Independentemente das consequências que isso possa gerar, uma dessas consequências certamente é que a educação liberal não pode ser simplesmente uma doutrinação.

Deixe uma resposta

Fechar Menu
×
×

Carrinho