fbpx

O Parnaso, de Andrea Appiani (1817). Apolo e as nove musas.

Gramática

Retórica

É o estudo das letras (γράμμα), que busca o uso da língua com correção desde a sua causa material, que é o som, até à composição e à crítica literária, sem se limitar a aspectos da gramática normativa. 

Os principais veículos do conhecimento, até o século XVIII, são as línguas antigas:

 

 Latim e Grego Clássico. Dominar as línguas clássicas é fundamental para ter acesso aos textos antigos e à sua cosmovisão, além de preparar os estudos das demais artes da linguagem.

A arte do bem dizer, como foi definida por Quintiliano, tem por fim a adequação do discurso às situações para mover os afetos e persuadir para aquilo que é bom e verdadeiro. 

Seu estudo se dá, principalmente, pela imitação dos grandes prosadores e poetas, pois não basta usar a língua com correção, mas é preciso reconhecer a melhor forma de entender e expressar as realidades em um discurso apropriado.

Lógica

Como arte liberal, a Lógica trata de ordenar o discurso à verdade. A partir da leitura e escrita, surgirão, na vida intelectual, objeções, dúvidas, desenvolvimentos; na concepção tradicional, a Lógica é a técnica para meditar corretamente, ou seja, analisar e confrontar as realidades tratadas no discurso. A meditação se materializa na dissertação; por isso, a lógica era definida por alguns como a ars disserendi, a arte de dissertar.

Cursos

Em nosso Programa de Estudos Liberais, oferecemos um estudo específico de gramática em lingua portuguesa e grego e latim ao domínio de elementos e classificações gramaticais e ao desenvolvimento da línguagem.

Como etapa inicial e primordial do trivium, dentre outras tantas narrativas e textos explicativos, apresentamos a mitologia grega e latina em suas obras de maior importância como a Teogonia, de Hesíodo; Ilíada e Odisseia, de Homero; Eneida, de Virgílio; As Metamorfoses, de Ovídio.

A Procissão do Cavalo de Tróia em Tróia. A Ilíada é a grande Epopéia Grega juntamente com a A Odisseia. A história da guerra de Tróia nos conta o caminho de Aquiles até o seu fim e unifica mitos e lendas gregas numa história só. O cavalo de tróia é a maquinação dos gregos que conclui a tomada da cidade dos troianos.

A Vingança de Ulisses sobre os pretendentes de Penélope. Ulisses, para os latinos e, para os gregos, Odisseu:é o herói grego que precisa voltar para casa, após a guerra, para estar junto da esposa, do filho, e reinar em Ítaca. O caminho de volta para casa é inesperadamente turbulento, mas lhe dá o grande triunfo como verdadeiro herói.

Em paralelo temos os estudos das narrativas bíblicas do Antigo e Novo Testamento. Coroamos todos estes conteúdos nos cursos de língua portuguesa, nos quais o gênio poético de Camões se usa de todo seu conhecimento da história de Portugal e de todas as narrativas ocidentais em suas poesias.

Apresentamos essencialmente a lírica de Camões, com o estudo do soneto, e depois, quando os alunos já têm conhecimento das referências bíblicas e mitológicas, estudamos a grande epopeia de Portugal, Os Lusíadas.

Sinaxário dos Doze Apóstolos, atualmente no Museu de Moscou; Jesus e os Doze. O Antigo e o Novo Testamento são narrativas, e como bem sabemos, se sobrepuzeram à cultura de um império e perpetuaram-se para além do tempo de Jesus e os Doze apóstulos.

Luis Vaz de Camões, o autor da maior epopeia da língua portuguesa, Os Lusíadas.

A partida de Vasco da Gama para a Índia em 1497. A viagem do navegador Vasco da Gama, protagonista em Os Lusíadas, pode ser considerada um dos grandes símbolos da nação portuguesa. A imagem retrata também o tema da obra que se equipara às epopeias gregas e latinas, desde Os Argonautas até Virgílio.

Fechar Menu
×
×

Carrinho